Get Adobe Flash player
Sexta, 07 Agosto 2020 01:41

Efeitos do coronavírus no coração permanecem mesmo após a doença, diz estudo

Pesquisadores norte-americana estudaram 100 pacientes que foram considerados curados da doença

Um estudo publicado no final de julho último (dia 27) na revista científica Journal of the American Medical Association (JAMA) indica que ao menos 78% das pessoas que se recuperam da Covid-19 tem, semanas depois, algum tipo de dano no sistema cardíaco. 

A pesquisa foi realizada com 100 pacientes que foram curados recentemente da doença e passaram por acompanhamento com ressonância magnética entre os meses de abril e junho deste ano.

De acordo com a publicação, 60% dos pacientes tiveram inflamações no miocárdio, independentemente se registravam problemas no coração anteriormente, e a maior parte deles eram saudáveis antes de serem infectados pelo coronavírus.  

“Tanto nós, quanto os pacientes ficamos surpresos com a intensidade e a prevalência dessas descobertas”, afirma a médica Valentina Puntmann, em entrevista ao jornal “UPI”.

As principais condições que as pessoas que participaram do estudo desenvolveram foram miocardite e pericardite – ambas são inflamações no músculo cardíaco que podem reduzir a habilidade do coração de bombear sangue pelo corpo e causar arritmias. 

Dois terços dos pacientes se recuperaram da Covid-19 em casa, sem apresentar sintomas graves. Do total, 18% sequer chegaram a ter sintomas da doença, de acordo com os pesquisadores. “Cerca de metade registraram sintomas leves ou moderados”, diz a pesquisa.

“Ainda não temos evidências diretas de consequências a longo prazo da Covid-19 no coração, como o desenvolvimento de infarto, por exemplo”, ressaltou Puntmann. Contudo, a pesquisadora afirma que em alguns anos deve-se descobrir como a doença pode afetar o coração. 

 

Última modificação em Sexta, 07 Agosto 2020 01:45

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Veja Também